Compartilhe essa postagem:

O processo de venda de uma empresa

Muitos empresários que chegam ao fim da sua carreira profissional devem familiarizar-se com o processo de venda de uma empresa. Sem dúvida, este é um processo complexo, que tem de ser tratado com extremo cuidado e atenção, a fim de proteger o principal interesse do proprietário de uma empresa: vender a empresa a um preço justo.

Tendo em conta que todas as fases de uma operação de venda de uma empresa são altamente importantes, neste artigo analisaremos os pontos mais delicados presentes durante este processo. Assim, você estará mais preparado para considerar vender a sua empresa. Estes pontos são os seguintes:

  • Saiba como valorizar a sua empresa para estabelecer um preço de venda justo;
  • Encontre o comprador ideal para a sua empresa;
  • Compreenda o processo de due-diligence;
  • Compreenda a estrutura e as funções de um Contrato de Compra e Venda (“SPA”);
  • Saiba como valorizar a sua empresa e por que isso é importante.

Talvez você nunca tenha pensado em como avaliar e valorizara sua empresa, porque não estava consciente da importância, que isso tem no mundo das fusões e aquisições. No entanto, conhecer e saber elevar o valor da sua empresa é vital para uma venda bem-sucedida.

Muitos proprietários de empresas ignoram a importância de fazer uma análise de avaliação aprofundada. Ela é essencial não só para uma boa venda, mas também para que possamos aplicar melhorias dentro da empresa e melhorar o seu desempenho. Geralmente, o que acreditamos que uma empresa vale é diferente do que realmente vale.

A avaliação de uma empresa é uma análise técnica, que requer um profundo e fundamental know-how financeiro. O primeiro passo é determinar as características e fatores que fornecem valor à sua empresa, para que se possa fazer uma estimativa aproximada

Resumindo, para valorizar a sua empresa o ideal é:

  • Planejar bem a negociação e ser capaz de maximizar o preço da empresa;
  • Encontrar um meio termo entre as duas partes, uma vez que as opiniões do comprador e do vendedor tendem a diferir sobre o valor da empresa;
  • Compreender a posição da empresa no mercado em comparação com os concorrentes.

São passos importantes para iniciar uma operação da empresa da forma correta.

O próximo passo é compreender um dos conceitos mais delicados dentro de uma operação de compra e venda de uma empresa: a due diligence.

A Due Diligence

Um dos principais estágios do processo de venda de uma empresa é a due  diligence. Durante esta fase, o nível de transparência e  assertividade do vendedor deverá ser extremamente elevado, pois é aqui que o comprador poderá ver em profundidade, e com todos os pormenores, a empresa que está prestes a adquirir.

Trata-se de uma etapa crucial, onde todo o processo pode entrar em colapso ou continuar. Por isso, é de extrema relevância saber como gerir esta etapa.

Em outras palavras, a due diligence é uma análise de tudo o que está sob a ponta do iceberg da empresa a ser adquirida. Devido ao seu nível de delicadeza, recomendamos que seja administrada com extrema cautela e, se possível, com o apoio de uma assessoria profissional.

Após a due diligence o processo não está terminado, ainda resta uma das partes fundamentais do processo: o acordo de compra e venda (SPA).

O acordo de compra e venda (SPA)

Assim que o comprador determinar o valor real da empresa que será adquirida e a due diligence estiver concluída, é o momento de decidir o preço de venda e preparar o acordo de compra e venda (SPA) da empresa. Isto requer muito cuidado e meticulosidade.

Um simples parágrafo pode fazer com que uma operação bem-sucedida se torne uma operação falha. Com isto em mente, o SPA não é algo a ser tomado de forma superficial, devido à sua complexidade. A questão mais frequente é: qual é o conteúdo do acordo?

Geralmente o acordo é constituído por 5 partes:

  • Descrição da transação;
  • Termos do acordo;
  • Representações e garantias;
  • Responsabilidade limitada;
  • Condições do acordo.

Cada uma destas partes tem um elevado nível de importância e complexidade, e deve ser perfeitamente executada para assegurar uma operação bem-sucedida.